imagem pixabay

Vitamina D: saúde do corpo e mente influenciadas pelos primeiros 1000 dias de vida

 

Da alimentação ao aprendizado, saiba os elementos que não podem faltar neste período crucial de desenvolvimento dos pequenos

Os mil primeiros dias (gravidez + dois anos de vida) são determinantes para o desenvolvimento físico e cognitivo saudáveis do bebê. É um período de oportunidade que os pais devem influenciar o desenvolvimento dos filhos e ajudá-los a se tornarem adultos mais saudáveis. De acordo com as pediatras Denise Katz (CRM 63548-SP) e Cristiane Finelli (CRM 120062- SP), cuidados simples durante a gestação como atenção dedicada a alimentação, atividade física, ao sono adequado e suplementações de ferro, cálcio e vitaminas, quando recomendadas por especialista, fortalecem o sistema imunológico e previnem que a criança desenvolva, em sua fase adulta, doenças como obesidade, hipertensão e diabetes. Já os estímulos cognitivos, reforçados pelos pais durante os dois primeiros anos, favorecem o aprendizado e bom comportamento da criança.

Entenda como a alimentação, suplementação e atividades cognitivas atuam em cada uma das três fases dos primeiros 1000 dias:

Cuidados durante os 9 meses de gestação

Imagem Pixabay

Alimentação e atividade física

A gestante deve ter uma alimentação balanceada e também uma atividade física supervisionada. É importante frisar que mães desnutridas geram bebês desnutridos. Isso é de extrema importância na atenção primária às mulheres gestantes.

Suplementação

Dentre os suplementos que são fundamentais para a gestante podemos citar o ácido fólico, cálcio, ferro, a vitamina C e ômega-3. Além da vitamina D para aquelas gestantes que tenham baixa dosagem no organismo. Este nutriente, em específico, tem papel importante na absorção do cálcio na dieta e, certamente, deve ser suplementada por orientação médica. O cálcio, por sua vez, tem papel fundamental no desenvolvimento físico da criança, já que melhora a calcificação óssea, a força muscular e ainda promove a estabilidade do sistema imunológico.

Do nascimento aos 12 meses:

Alimentação

As crianças devem receber aleitamento materno exclusivo até aos 6 meses de idade, que irá favorecer o desenvolvimento motor, intelectual, do sistema imunológico. Nesta fase não há indicação de se ofertar nenhum outro alimento complementar ou bebida, inclusive água. A partir dos 6 meses de idade, todas as crianças devem receber os alimentos complementares, para atender as necessidades de seu crescimento e a  alimentação deve ser variada em grupos que forneçam quantidades suficientes de água, energia, proteínas, gorduras, vitaminas, minerais, ter baixo teor de açúcar, sal. Mas não esqueça, a dieta deve ser iniciada em paralelo ao aleitamento materno. O desmame precoce e a introdução inadequada de alimentos pode desencadear o início da obesidade, já no primeiro ano de vida. Enquanto a nutrição correta reduz o risco de desenvolver na idade adulta obesidade e doenças cardiovasculares.

Suplementação

As crianças devem receber suplementação de vitaminas A e D, como principal medida para prevenção de alterações visuais e raquitismo. Essa suplementação é imprescindível e fundamental até o final do primeiro ano de vida. A partir do 13o mês, a suplementação com vitamina D é recomendada como imunomodulador e também para aquelas crianças que são pouco expostas ao sol.

Atividades cognitivas

O desenvolvimento da criança é a capacidade de adquirir funções, ou seja, de realizar tarefas. Este desenvolvimento ocorre no sentido céfalo-caudal (da cabeça para os membros), e próximo-distal (do centro do corpo para as extremidades). Assim podemos destacar alguns pontos do desenvolvimento no primeiro ano de vida:

Imagem pixabay

– 0-3 meses: o bebê começa a fixar o olhar, seguir objetos em movimento e reconhece os pais. A criança gosta que conversem com ela nesta fase.
– 4-6 meses: a criança já brinca e leva os pés à boca, alcança e pega objetos pequenos, emite sons, vira a cabeça na direção de uma voz. Nessa fase, estimule a curiosidade do seu filho!

– 7-9 meses: com esta idade a criança encontra objetos escondidos, emite consoantes repetidas, compreende um “não”, engatinha e ao final desta fase já começa a ficar de pé.

– 10-12 meses: nesta fase a criança gosta de imitar os pais, faz gestos com a cabeça, braços e mãos para se comunicar. Já fala algumas palavras e ao final desta fase, caminha com apoio ou até sozinha. Instigue o uso da coordenação motora nesta fase.

Após 1º ano de vida e até completar o 2º ano:

Imagem pixabay

Alimentação 

A partir de um ano de idade as crianças já podem comer a mesma refeição da família, desde que não seja condimentada em excesso e deve ser bem cozida. E devem continuar a ser amamentadas, pelo menos, até completarem os 2 anos de idade.

Suplementação

Nos primeiros 24 meses de vida a suplementação de vitamina D é recomendada como rotina pelos pediatras, sem a necessidade de coletar exame para a sua dosagem. Já a partir dessa idade, fica a critério do pediatra a coleta ou não de exame para orientar a eventual necessidade de tratamento.

Atividades cognitivas 

No segundo ano de vida a criança começa adquirir uma maior independência, isto é, ela começa a andar sozinha, cai raramente, já come sozinha, identifica sua imagem no espelho, fala várias palavras, consegue articular frases curtas, e já pode ser iniciado o desfralde.

 

 

***Post sugerido Hypermarcas

1 Comentário

  1. […] Roberta, do blog Amigas e Mães, conta, a partir de conversas com especialistas, alguns cuidados simples durante a gestação que […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This